Polícia Civil investiga fraudes feitas por despachantes em Carangola; três presos
Banner
 
Banner
Polícia Civil investiga fraudes feitas por despachantes em Carangola; três presos

   Na manhã desta última  quarta-feira (3), uma equipe da Agência de Inteligência de Muriaé, sob o comando do delegado Tayrony Espíndola, foram para a cidade de Carangola, onde, juntamente com Investigadores da 36ª DP, realizaram uma operação denominada “Mau Despacho”, dando cumprimento a mandados de busca, apreensão e prisão, por conta de supostas fraudes feitas por despachantes, no primeiro emplacamento de veículos, que foram apuradas pela delegada Daniele Ribeiro e sua equipe.

   As práticas consistiam em adulteração e montagem de comprovantes de residências e emissão de notas fiscais “frias”, que serviam de base ao emplacamento.  E o esquema, segundo a Polícia, poderia permitir aos falsários obter financiamentos junto a instituições financeiras e ainda atuar no segmento de clonagem de veículos, além de fomentar o mercado negro de furto e roubo de veículos, já que o que se pretendia era ter em mãos os documentos de porte obrigatório que, depois, serviriam para “esquentar” qualquer veículo com as mesmas características.
Dois Despachantes foram presos e tiveram seus Escritórios vasculhados pelos Policiais, que recolheram mídias e documentos com indícios de adulteração, que seriam posteriormente protocolados junto a Delegacia.


   Na ação, também foi preso um Investigador da própria corporação, suspeito de integrar e facilitar o esquema criminoso. Um dos Despachantes chegou a confessar a prática que, segundo ele, lhe rendeu mais de R$ 5.500,00, desde Janeiro deste ano.
Os Despachantes foram encaminhados ao Presídio local. Já o Policial Civil passou mal ao ser comunicado da Prisão e precisou de atendimento médico de emergência, sendo posteriormente encaminhado para Belo Horizonte, na Unidade Prisional Especial da Polícia Civil, onde também ficará à disposição da Justiça.
As investigações continuam para identificar a extensão e o alcance das ações do grupo criminoso.

 Interligado Muriaé
 
Banner
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner